sexta-feira, 29 de abril de 2011

Tecnologia, a criação humana que revolucionou o mundo

 
A tecnologia na minha opinião une as pessoas, sabendo usa-lá da melhor maneira possível, pois utilizá-la de maneira correta é uma algo essencial, ficar preso a ela é ruim, porque tudo em excesso é maléfico, a tecnologia está para nos ajudar, dar uma aproximação, o que é algo benéfico. O meio de se comunicar através dela é um exemplo do avanço tecnológico que vem evoluindo rapidamente. Um dos modos de comunicação instantânea bastante utilizado é o messenger, um programa mundialmente conhecido, que ajuda a comunicação entre pessoas que moram longe ou perto, entre outros programas
A internet é um grande conglomerado de redes que tornou-se algo utilizado por milhões de pessoas e que também é umas das maiores criações tecnológicas que a cada vez mais vem avançando e melhorando a vida de quem a utiliza. Mas é como eu havia falado, utiliza-lá é bem vindo, sem excesso, o que não acontece por muitas das vezes, existem pessoas que passam horas e horas diante de um computador o que torna-se prejudicial a saúde. Os oftalmologistas alertam, uma pessoa ficar olhando bem próximo a uma tela pode trazer grandes prejuizos aos ohos, pode causar ressecamento ocular, por isso existe a recomendação para as pessoas, que é não passar muito tempo diante de um computador.
O uso tecnológico está presente em nosso dia-a-dia, os meios de transporte, meios de comunicação, entre outros.Viver sem ela é algo que não imaginamos, pelo fato do costume que adquirimos ao longo dos anos através uso continuo, é como se ela fizesse parte de nós. Ela nos une de todas as maneiras posssíveis e o uso da internet nos afasta por uma coisa que é a conversa olho a olho, algo que estamos esquecendo por causa de um dos meios de comunicação mais utilizado para se comunicar que é a comunicação instântanea, que é de fácil acesso, não precisa estar perto para falar. As crianças tendo esse costume ficam inibidas, começam a criar um modo de se travar para as outras crianças, e com isso podem se tornar adultos fechados para a sociedade, no qual para ele existirá apenas o meio de comunicação instantânea. O que quero dizer com isso é que o uso da internet nem sempre é algo bom, pelo fato de existirem pessoas que sabem a diferença de utilização moderada da internet e a  utilização obsessiva que existe, o que é um absurdo.

A tecnologia une ou afasta?!

 Hoje em dia, com o avanço da tecnologia, pessoas se relacionam muito mais com o desconhecido do que com quem esta mais proximo a ela. Se a gente pensar pelo lado tecnológico, acredito que ela é grande amiga para o conhecimento, a melhor comunicação e também para a união das pessoas. Nos dias de hoje a tecnologia é usada sim para unir as pessoas, mais como tudo tem seu lado negativo, ela tambem afasta.  Talvez por motivos de facilidade e encantamento acabamos esquecendo dos que estão ao nosso alcançe e saimos em busca no novo, o novo que vem a nós atraves da facilidade que a tecnologia nos proporciona. A tecnologia nos torna frios por certo ponto de vista, por exemplo: o e-mail. Hoje em dia ninguém mais perde tempo em escrever carta, o e-mail além de rápido e fácil, faz a mesmo função da carta e talvez é ate de mais utilidade, mais as pessoas perdem o contanto fisico e acaba se limitando a máquina, que concerta os erros de português, que é mais rapida , mais pratica e etc. Por esse lado a tecnologia nos afasta sim de nos mesmos, de nossos semelhantes. Com a tecnologia vem a máquina, com a máquina vem a facilidade e com tudo isso o homem vai perder seu valor de trabalho, vai se afastando dos próprios semelhantes.
  Sobre questões de unir e afastar pessoas, ainda entra em questão a internet, com o avanço tecnológico, ela  nos ajuda a manter contato com pessoas totalmente desconhecidas e nos faz dar menos ''importancia'' aos conhecidos, e isso também é um afastamento dado através do avanço tecnológico. Atualmente milhões de pessoas se relacionam assim, e só cresce o numero de pessoas que se isolam do seu meio e vivem em meios desconhecidos.
 De todos esses poréns, no fim a função da tecnologia é sim unir as pessoas, seja de forma positiva ou negativa ela une sim, e é pelo avanço dela que muitos ainda se unirão.

Tecnologia: Une ou nos afasta ?




Atualmente no Brasil e no mundo, a tecnologia vêm sendo um dos principais recursos oferecidos à sociedade, tornando-se cada vez mais presente e desenvolvido no decorrer dos dias. Absolutamente o desenvolvimento tecnológico tem facilitado a vida de muitos cidadãos, contudo há uma grande massa que não usufrui desse recurso por opção e por não estarem aptos à tal utilização. A questão é: A Tecnologia une ou afasta as pessoas ?

Com base em diversas pesquisas e casos já discutidos, há uma grande oposição ao redor dessa questão. Aqueles que utilizam, dizem que a internet por exemplo, pode contribuir para o círculo social, unindo então milhares de pessoas que estão dispostas à conhecer umas as outras. Sem deixar de mencionar que ela oferece uma grande acessibilidade, fazendo com que possamos interagir e utilizar conteúdos exclusivos. A comunicação com certeza é um dos principais fatores que une a sociedade à tecnologia, pois atualmente todos tem o propósito de buscar e receber rapidamente o que deseja. O celular por exemplo, é um instrumento primordial na vida de qualquer cidadão, fazendo com que o indivíduo usufra de seus recursos.

Com todos os recursos que a tecnologia oferece, há indivíduos que afirmam que ela prejudica a questão social, pois há muitas pessoas que apenas utilizam esses meios para se comunicarem, basicamente fugindo de sua realidade. Tal atitude é muito utilizada principalmente por jovens que não tendem à estabelecer diálogos no dia-a-dia, por questões de tímidez ou por não se sentirem aceitos no meio social. Há aqueles que também utlizam esse recurso com o intuito de prejudicar o outro, promovendo atos maléficos, muito comum entre sites de relacionamentos, onde o indívíduo apresenta também um grande número de amigos, que na verdade não passam de desconhecidos, tendo apenas o objetivo de conquista, e de popularidade.

Com base nos argumentos apresentados, há os contra e os à favor da tecnologia como meio de união social. Porém cabe a cada um usá-la de maneira mais convincente, pois ela oferece inúmeros recursos que beneficiam a sociedade e ao mesmo tempo prejudica .


Por Luiz Cláudio Sanz e Gisela Schwartz .

Tecnologia e seus problemas sociais!

Muita polêmica se faz em torno do assunto do possível afastamento das pessoas entre sí por causa da tecnologia.Já foram feitas inúmeras pesquisas para relatar essa questão,mas aí vem as contradições,pois uma pesquisa publicada no último dia 6 pelo “Pew Internet and American Life Project” revelou que, ao contrário do que se pensa, as novas tecnologias não afastam as pessoas do contato social direto com os outros,já outra pesquisa feita em 2006 pela “American Sociological Association”, aponta para um resultado oposto ao do “Pew Internet and American Life Project”: a tecnologia leva, sim, ao isolamento social.E aí?a Tecnologia de fato,afasta ou unem as pessoas?


Sou super a favor das tecnologias,afinal ela veio para ajudar o ser humano em seu dia a dia,porém tem seus contras,pois a tecnologia sendo avançada,muita das vezes acaba substituindo o trabalho de alguns seres humanos,gerando é claro o desemprego,outro fator é que com o avanço tecnologico muito rapido,é lançado produtos atrás de produtos cada vez mais caros e somente as pessoas com um poder aquisitivo alto pode acompnha-las e te-las,gerando aí uma exclusão social e com isso,outros problemas!

Outro fator é a comunicação das pessoas entre sí,pois se vive a era das mensagens SMS,Orkut,Facebook,Twitter,MSN...enfim meios de comunicações práticos e que cada dia está sendo mais ultilizados e já as pessoais(olho a olho) estão perdendo seu valor,afinal hoje em dia podemos presenciar assuntos muitos pessoais,que precisam ser conversado pessoalmente como:Termino e inicio de namoro,discussões,declarações e etc..sendo tratadas via-tecnologia,ou seja,o afeto entre as pessoas estão ficando cada vez mais esquecidas.Porém,isso depende muito de cada pessoa,de cada contexto em que vive,pois essa questão depende muito da formação e criação que uma pessoa possui,afinal quem é criado no meio em que prioriza os sentimentos,o carinho ,o contato jamais irá se deixar influenciar nas "praticidades" da tecnologias e deixar o contato de lado,é importante saber ultilizar as tecnologias e o assuntos que nela serão ultilizados!



Por: Luiz André Lima

Interação e integração

       A tecnologia é um tema muito polêmico atualmente. Há quem diga que as pessoas se distanciam das outras em decorrência dela, e há quem acredite que ela liga as pessoas. O fato é que a união ocorre, de forma benéfica ou maléfica, as pessoas interagem entre si com mais intensidade e volume do que quando se comunicam frente a frente. As redes sociais facilitam e dinamizam esse processo.

        A comunicação é facilitada magnanimamente. Antigamente, para entrar em contato com alguém distante, as pessoas esperavam um grande período de tempo pois o único meio de se comunicar era através da carta, e esse processo é demorado. Atualmente, existem várias opções para se contatar alguém: internet, redes sociais, e-mail, serviços de mensagens instântaneas, celular (através de torpedos e ligações), etc. 

        Com a inclusão digital, o número de aparelhos de telefonia móvel aumentou consideravelmente. Aparelhos que suportam mais de uma operadora podem ser encontrados facilmente no mercado. Isso faz com que as pessoas se comuniquem em qualquer lugar do mundo, onde estejam e na hora que quiserem, o que não era possível quando a sociedade só podia utilizar os aparelhos de telefonia fixa.

        A internet também pode ser acessada facilmente por toda a população. Aqueles que não têm condições financeiras para comprar um computador ou adquirir um serviço de internet podem procurar e utilizar lan houses (lugares que oferecem acesso à internet com um preço razoável) espalhadas em qualquer lugar.

        Portanto, está mais do que comprovado que a tecnologia é uma ferramenta determinante na comunicação e união das pessoas. É a forma de interação e integração mais eficaz no mundo atual.   
     

Afinal, a tecnologia nos une ou nos afasta?

A sociedade está sendo totalmente consumida pela tecnologia, cada vez mais as pessoas utilizam a internet para se comunicar, e com isso acaba perdendo o habito da comunicação pessoalmente.

Isso será um ponto positivo ou negativo?

A tecnologia afasta e une as pessoas ao mesmo tempo, na questão de pessoas que estão em outros paises, cidades e estados, ela é interessante para a comunicação "direta".

As novas tecnologias não vão só afastar as pessoas como vai modernizar diversos segmentos da sociedade, como os cadastro de empresas, entrevistas de emprego, audiências judiciais, entre outras..

O contato diário está sendo esquecido pelas pessoas. As famílias estão se desestruturando por falta de comunicação direta. Os e-mails e sites de relacionamentos são utilizados pelos familiares, amigos e pessoas mais proxímas deixando o ato de conversar e interagir cada vez mais distante, ou melhor, esquecem de sentir emoções juntos.

As vezes a tecnologia pode influênciar a vida das pessoas dentro de casa.
Os pais devem estar atentos aos filhos, principalmente com quem eles conversam pela internet, pois não sabemos quem está do outro lado conversando com eles. Muitas violências acontecem por falta do diálogo dentro de casa.

Devido o mundo atualizado os bons costumes chegarão ao fim como a leitura e as atividades diariás incluem as pessoas socialmente. Imaginando que uma pessoa viva conectado diariamente, ele não conseguirá conversar e trocar idéias com as pessoas que estão ao seu redor.

As escolas devem aplicar o ensino tecnológico em aula, mas sem deixar que os alunos tenham dentro da sala de aula uma boa comunicação.

Por: Nathalia Vasconcelos e Ruan Barros

Mundialmente Conectados

Quem nunca quis saber algo sobre aquela pessoa que só conhece de nome? Com a tecnologia, isso ficou bem mais fácil. O convivio das pessoas de cidades, países e até mesmo continentes distantes, tornou-se possível graças ao avanço da tecnologia. Através das redes sociais, a aproximação de pessoas que não tinham a oportunidade de conversar pessoalmente, por timidez ou por falta de tempo, fica cada vez mais comum proporcionalmente a quantidade de pessoas que acessam a rede mundial de computadores.
MSN, Orkut, e-mail, e o mais comentado atualmente: o facebook. O facebook, a nova mania mundial, já ganhou até um filme, que conta a história do seu fundador, Mark Zuckerberg e de como o site foi criado. Por outro lado, a tecnologia apresenta as suas controvérsias. Já é comum, ouvir histórias de traições que aconteceram através de trocas de e-mails, e outros tipos de brigas causadas por mensagens de terceiros em redes sociais. A tecnologia tende a crescer cada vez mais, e com isso sempre terão os que vão se sentir beneficiados e outros meio que prejudicados. Pessoas que não possuem acesso a internet, cada vez mais estão ficando por fora dos assuntos da atualidade. Inscrições de concursos, declarações de Imposto de Renda agora são só feitos pela Internet.
A verdade é: a internet já faz parte da nossa vida e com ela podemos tirar dúvidas de trabalhos acadêmicos, pagar contas, e o mais utilizado: nos comunicarmos uns com os outros.
Eu, Juliana, por exemplo, conheço pessoas do Canadá, Estados Unidos, Turquia e da Tunísia e converso com todos eles pelo facebook. Os conheci pelo Omegle, um site de conversas com pessoas aleatórias do mundo inteiro, cujo idioma utilizado é o Inglês. Pode ser que eu nunca os conheça pessoalmente, mas todos eles se interessam muito pelo Brasil, quando os conto um pouco sobre o nosso país.
Chegamos a conclusão de que a tecnologia sempre terá seus prós e seus contras, assim como tudo na vida. O mais importante é não deixar de viver porque fica no computador o dia inteiro.

Artigo por Juliana Sandamil e Rodolfo Monteiro.

A vida real em meio à tecnologia

   Um grande embate nos cerca, em meio à tanta tecnologia, tanta modernidade, será possível fechar os olhos ou apenas ausentar-se deste contexto?
   É impossível não ter contato com o mundo tecnológico, seja direta ou indiretamente.
   Os avanços estão presentes em nosso dia-a-dia, a qualquer hora, em qualquer lugar. Seja no ambiente de trabalho, utilizando computadores, fax, scanner, etc. Ou no convívio social, ao falar no telefone celular, mandar um email ou em apenas receber um sms.
   Assim abrimos portas para discussão, pois cada vez mais perde-se o contato direto com o próximo, já que funções que à décadas só poderiam ser feitas manuscritamente ou pessoalmente, agora são feitas em segundos por uma máquina ou um aparelho digital.
   Também questiona-se o avanço das tecnologias no ambiente de trabalho, onde a cada ano que passa, novas máquinas são criadas e substituem a mão de obra humana.
   Podemos nós perder nosso espaço?
   Acredito que não, pois por maior que seja o avanço tecnológico será preciso sempre de pessoas capacitadas para operá-las.
   A tecnologia pode ser usada também como ponte, para levar pessoas a lugares que jamais poderiam imaginar conhecer... Falar com familiares distantes, fazer novos amigos. Basta apenas ser usada por pessoas conscientes, pois seu mau uso pode trazer danos a muitas pessoas.
   Devemos entender este avanço como soma e crescimento para todos e assim acompanhar cada novidade para não ficar para trás...


Alguém aí recebe cartas?

A chegada da tecnologia provocou impacto na sociedade brasileira. Quando surgiram os computadores, a novidade era apenas pra um grupo restrito de pessoas com alto poder aquisitivo.  A internet, então, era artigo de luxo na época e poucos tinham acesso. O alto custo para manter um computador e empolgação dos usuários com a novidade da internet acabou provocando sim um isolamento entre os jovens.
Aos poucos, a tecnologia foi chegando a outras classes e o número de pessoas com acesso à internet cresceu, mas o problema continuou. Quando os chats começaram a se popularizar, os usuários, principalmente os jovens, se tornaram verdadeiros “homens da coverna”. A possiblidade de conversar em tempo real com uma pessoa em qualquer lugar no mundo, abriu um leque de possibilidades de entrenimento e informação para a sociedade. Cada vez mais empolgados, os usuários trocaram de vez o convívio social real pelo convivio virtual.
A tecnologia acabou criando relações superficiais. As redes sociais chegaram e viraram febre nacional. Uma característica em comum, é que todas as redes somam número de contatos. Quanto maior o número de pessoas adicionadas ao seu perfil, mais a pessoa “bomba” na internet. Mas ter muitos contatos não significa ter muitos amigos, a grande maioria é  de amigos virtuais, apenas, que pouco participam da sua vida e do seu convívio social. Hoje, os jovens chegam em casa, se trancam no quarto, comem qualquer porcaria e ficam na frente do computador esperando que um dos seus seguidores apareça.
Essa realidade pode começar a mudar com a tecnologia portátil que traz mobilidade e economia de tempo. O acesso à internet e às redes sociais através de celulares e tablets ainda é restrito, mas a tendência é que se popularize. Com isso, o usuário pode deixar de ser homem da caverna do século 21, e sair para ver a luz do sol. As pessoas podem se socializar mais, ter mais contato, sem abrir mão do uso de tecnologias.
A tecnologia é uma realidade e não podemos ignorá-la. Quem hoje vai ao correio? Alguém aí recebe cartas? A resposta provavelmente é não. E não estamos falando de contas de empresas que ainda não estão conectadas ao mundo virtual.  Hoje abrimos a caixa de e-mail, e não de correio. Colecionamos seguidores, e não selos postais. O que devemos fazer, é  aprender o bom uso das ferramentas que possuímos.
Natália Moraes e Lohaynne Gregório

A tecnologia na vida das pessoas

O século XXI, o século globalizado, tem de novidade as invenções tecnológicas, que tem como percurso simplificar a vida da sociedade. Mas, de todo caso, isso é verídico?
A tecnologia hoje em dia é uma das coisas que facilita muito a vida das pessoas, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, porém, com o auxílio tão próximo e eficaz ao alcance, afastam as pessoas do vínculo social fazendo com que os mesmos esqueçam da vida real e passam a viver no seu mundo virtual.
Um exemplo disso são as crianças, que estão crescendo no habito de utilizar a internet com frequência, ou seja, estão deixando de viver a infância que nós vivemos, que nós sabemos que é boa para o desenvolvimento da criança para viver em um mundo de tecnologia, onde crianças com 5 anos de idade já dominam a linguagem HTML. Isso é bom sim, mas para o desenvolvimento do nosso país, pois teremos crianças cada vez mais inteligentes, mas por outro lado as brincadeiras que toda criança tem que ter na infância ficam cada vez mais esquecidas.

Mas qual é a contribuição que a tecnologia realmente nos dá?
O avanço proporcionado por ela nem sempre é evidente e perceptível, todo pensamento pode ser subvertido. Nesse sentido, toda tecnologia pode ser vítima de abusos. Além do mais, todas as soluções que ela oferece trazem também novos problemas. Mas é preciso observar que, em última instância, a tecnologia amplia as nossas possibilidades de escolha. Em geral, apresenta aos seres humanos outra maneira de pensar sobre algo. Cada invenção permite outra forma de ver a vida. Cada ferramenta, material ou mídia adicional que inventamos oferece à humanidade uma nova maneira de expressar nossos sentimentos e outra forma de testar a verdade, à medida que novas maneiras de expressar a condição humana são criadas, amplia-se o conjunto de pessoas que podem encontrar seu lugar único no mundo.
Contudo, considero que a tecnologia é necessária para o aprimoramento humano, da mesma maneira que a civilização. O mundo da tecnologia e a civilização são a mesma coisa.

Feito por: Guilherme Faria e Jayne Gonçalves

Tecnologia: traz a paz ou a guerra?

Hoje vamos comentar sobre algo que vem pertubando a mente de pensadores e até dos mais idosos, vamos falar sobre tecnologia. Será que esse avanço todo tecnológico une ou afasta mais aspessoas?

A tecnologia, mas precisamente a internet, vive em mão dupla. Sendo um lado a questão da facilidade e proximidade em que são dispostas às pessoas.

As pessoas no mundo atual, colocaram a sua vida em disposição da tecnologia, e de uma forma profunda, por ter serviçoes de confiança, como acesso a conta de banco, compra de produtos váriados, etc. Contudo, as pessoas que usam esse tipo te tecnologia, acabaram criando uma relação de confiança com a “rede”.

Pessoas do mundo inteiro tem a facilidade em suas mãos, para poder conhecer e se aproximar de outras pessoas, seja do seu país ou até mesmo de pais diferente. Uma das maiores vantagens da área tecnologica, é a aproximação com pessoas da própria familia ou amigos que moram longe.

Setores da tecnologia hoje são bastante usados em relação a sistemas de ensino, tornando o ensino mais acessivel a pessoas com deficiência, seja ela auditiva , visual , etc.

Apesar de achar que a internet aproxima mais as pessoas do que afasta, nela também também encontramos varios contras, como por exemplo, a invasão de privacidade que existe na mesma. Como toda situação, existem os seus prós e seus contras. Podemos citar aqui o Orkut, hoje a rede social mais utilizada noBrasil. No Orkut, encontramos fakes(pessoas que criam um perfil falso) que causam tumulto em comunidades, são usados para marcar brigas, desavensas, invasão de privacidade de perfis e etc.

Outro lado ruim da tecnologia ao meu ver, é a sobre a desiguldade social. Hoje podemos “medir” o nivel economico e até social das pessoas por meio da tecnologia,por exemplo, uma pessoa que possui um Iphone é considerado rico, sobre quem possui algo inferior. A partir dessa teoria, eu afirmo que a tecnologia nessa ponto é “prejudicial”, pois quem não a possui, se sente rejeitado e é daí que podem começar a querer robar para ter a tal tecnologia.

Chegamos a conclusão então de que a tecnologia existem duas faces, basta que o ser humano saiba usa-la para que ela se torne uma forte "arma" e fonte de informações. Porém todo bem, tem o seu mal.

Artigo escrito por Tarsis Almeida e Éder Souza

Real papel da Internet

A tecnologia hoje existe para facilitar a comunicação e interação social entre os indivíduos de uma mesma sociedade ou não. A internet faz com que pessoas se comuniquem com outras a quilômetros de distância em tempo real. Isso torna a informação muito mais acessível a qualquer indivíduo.
Por várias vezes ouvimos falar que alguma pessoa parou de ir à rua, ou deixou de sair com alguns colegas por preferir ficar em casa navegando em sites de relaciomento pela internet. Na internet podemos achar todos os tipos de personalidades, e escolher com qual pessoa se comunicar/interagir. Pesquisas afirmam que é possível sentirmos emoções na frente da tela de um computador  comparadas às vividas na realidade, pois as pessoas podem encontrar namorados, amigos, produtos entre tantas outras interações que chame sua atenção e o prenda na frente da tela de um computador.
Quando alguma pessoa usa a internet de uma forma demasiada pode ocorrer seu afastamento da sociedade – como já expresso anteriormente –, é quando precisamos saber usar essa ferramenta com sabedoria, conhecimento e responsabilidade.
Mas a pergunta é: a internet afasta ou une as pessoas?
Logo, finalizando acredito que em se referir no afastar e unir as pessoas, a internet não tem esse papel, mas o que decide se cada indivíduo vai se afastar da sociedade ou se unir depende de cada pessoa quando for usar essa ferramenta. E devemos sempre com consciência  nos incluir a essas tecnologias.
Por: Jhonata Fraga

A1 - DEBATE: A TECNOLOGIA AFASTA OU UNE AS PESSOAS?

Boa tarde amigos, segue texto para análise e comentários para cumprimento da A1.

Como as pessoas estão sentindo o impacto do avanço tecnológico exponencial do último século?

            De acordo com o senso comum, a tecnologia afasta as pessoas. Porém, isso pode não ser verdade, desde que ela seja bem usada.

            Com o avanço tecnológico, a troca de mensagens com outras pessoas teve uma redução absurda de velocidade: antes, uma carta poderia demorar semanas para chegar a outro continente; agora, a mesma mensagem pode ser enviada em segundos! Por outro lado, as tecnologias de última geração são restritas, basicamente, a pessoas com alto poder aquisitivo, pois via de regra são extremamente caras. Tal restrição pode gerar o “efeito panelinha”, ou seja, quem possui a tecnologia isola quem não a tem.

            Cada um tem uma opinião formada sobre este assunto. Em geral, quem usa defende e quem não usa é contra.

A Defesa!
            Sem dúvidas, a tecnologia pode fazer você não perder o contato com pessoas queridas, conversar com quem mora longe e conhecer pessoas mais facilmente (sejam elas da mesma cidade ou de outro continente). Em outro nível, ela ajuda a aumentar a produção da agricultura, agilizar a fabricação de diversos produtos e facilitar a comunicação a nível internacional entre grandes empresas.

            A internet também pode ajudar pessoas tímidas a romper barreiras psicológicas e, ao menos virtualmente, conversar com outras pessoas sem medo e fazer novas amizades. Há também quem utilize as redes sociais, como o Orkut, para flertar com pessoas desconhecidas, ou mesmo, pode simplesmente usá-las para expandir o círculo social.

            Uma pesquisa publicada no último dia 6 pelo “Pew Internet and American Life Project” revelou que, ao contrário do que se pensa, as novas tecnologias não afastam as pessoas do contato social direto com os outros. A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos, via telefone, com 2512 adultos com idade superior a 18 anos.

            Segundo ela, quem usa celulares possui uma rede de discussão 12% maior do que quem não os usa. Quem compartilha fotos online e troca mensagens de texto via celular tem um acréscimo de 9% (cada uma das duas) em sua rede de discussão. Em outro aspecto, a variedade de pessoas nos grupos de quem usa celular é 25% maior, seguido por 15% para os usuários de internet, ou seja, quem utiliza essas tecnologias tem uma chance maior de conhecer pessoas com gostos diferentes.

            Outra conclusão aponta que as pessoas, mesmo podendo comunicar-se com alguém do outro lado do mundo, preferem fazê-lo com pessoas da mesma cidade: pode ser tanto para marcar de ir ao cinema, estudar na biblioteca ou tomar um café. A tecnologia também é usada para aproximar pessoas.

A Acusação!
            A possibilidade de adicionar desconhecidos tornou o tamanho da “lista de amigos” um fator de distinção social: quanto mais amigos, maior a popularidade e “melhor” a pessoa. Contudo, quem faz isso dificilmente conversa com todos os seus contatos, o que os transforma em meros números. Ou seja, ter um número alto de amigos não indica uma pessoa querida, carismática e virtuosa. Muito pelo contrário (apesar de haver exceções).

            Quando usada no trabalho, a tecnologia pode substituir a mão de obra humana por uma linha de produção totalmente robotizada, aumentando o desemprego. Já em um escritório, o email passou a ser considerado um documento: recebê-lo significa tê-lo lido (por mais que você não o tenha por estar ocupado demais). Isso pode gerar muitas confusões (e demissões), além da estranha situação de conversar pelo computador com alguém que está ao seu lado, a menos de um metro de distância.

            Pessoas com pouco “tato social” podem ficar presas ao mundo virtual. Há quem seja extremamente extrovertido na internet e um poço de timidez pessoalmente: uma contradição. Usar redes sociais somente para flertar e adicionar desconhecidos gera relações superficiais, ou seja, alguém vê seus semelhantes como pedaços de carne ou meros números, não mais como humanos.

            Existem outras pesquisas sobre o assunto “tecnologia X isolamento social”, cada qual com o seu resultado. A mais famosa delas, feita em 2006 pela “American Sociological Association”, aponta para um resultado oposto ao do “Pew Internet and American Life Project”: a tecnologia leva, sim, ao isolamento social.

            Além disso, por mais que a pesquisa mais recente diga “tecnologia não engendra isolamento social”, faz-se necessário lembrar o seguinte: ela foi feita somente nos EUA, logo, os resultados dela não podem ser aplicados ao Brasil ou outros países. A realidade de nossa sociedade é muito diferente. Eles são um país de primeiro mundo e lá a tecnologia pode ser disseminada mais facilmente. No Brasil, como já mencionado antes, as tecnologias “de ponta” são para os endinheirados.

            Neste artigo foram expostos ambos os lados da moeda. Cada pessoa possui uma experiência de vida diferente, uma maneira própria de usar as novas tecnologias, ou seja, cada um vê este embate de maneira diversa. Não é possível dar um veredicto definitivo sobre o assunto, pois sempre haverá um novo argumento contra ou a favor.

Mas e você, usuário? Qual a sua opinião sobre este assunto? Você acha que as tecnologias afastam ou unem as pessoas? Comente!



quarta-feira, 20 de abril de 2011

Observações

Boa noite Amigos!
Tenho observado muitos erros ortográficos.
Peço que revisem os textos.
Vamos ter mais cuidado.

Bom feriado.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

IMPRESSOS X E-BOOKS :LUTANDO PELOS SEUS ESPAÇOS

 O tema em questão é "Impressos X E-books" sobre as suas vantagens e desvantagens para a  sociedade e sua relação entre as questões ecológicas e finaceiras.
 Os impressos como jornais, revistas, livros entre outros revulucionaram  o mundo, na época em que foi lançado para a população pois apatir dai as pessoas puderam ter uma acesso melhor as informações que se ocorria em seu pais.Uma das vantagens em que os impressos traz é questão do do abito de leitura que se foi adiquirido atravez de si,pois fazia com que as pessoas se estigase a saber mais rapido as informações que se pasava em determinados lugares.Assim trazendo com sigo "desvantagens" para a população ao mesmo tempo pois para as pessoas terem os impressos em suas mãos é necessário que acontesa o desmatamento de pastos virgens ou até mesmo de árvores nao reflorestais para que possa haver a plantação de eucalipito para retirada de celulose, para que ouvesse  produção de papel.
 Ao passar dos tempos novas ideias foram surgindo e com elas a maior de todas a TECNOLOGIA que revulocionou o sistema social e econômico, assim surgindo novos meios da obitenção de informação como internet que se encontra todos os impressos sem que presizem pagar para obiter as informações necessária, umas das maiores novidades que esta lançada no mercado é E-book onde você pode baixar livros e jornais de todo o mundo sem nenhum custo aquisitivo e carregar com sigopara onde quer que for.A vantagem é que o desmatamento poderar acabar, e a desvantagem que isso poderar fazer com que os impressos sumão do mercado gradativamente pois eles seram esquecidos pelas pessoas por causa dos E-books,o abito da leitura sera diferente pois não teram o prazer de foliar um livro.

Jornal Impresso vai acabar ?

Não é de hoje que ouvimos falar no fim de alguns meios de comunicação. Quando surgiu a televisão, em 1950, todos diziam que o rádio teria um fim, e hoje o que vemos é ele até hoje transmitindo insformações até mesmo mais rápido que a TV. Surgiu também a internet que tem o seu lugar entre a sociedade. Mas hoje uma vítima é o jornal impresso.
A primeira forma de se transmitir notícias foi o boca a boca, que se limitava àquilo que o informante via, ou seja, os eventos próximos ao local onde fora contada a notícia. O “Gazeta do Rio de Janeiro” foi o primeiro jornal impresso editado e publicado no Brasil que começou a circular no dia 10 de setembro de 1808. Com o passar dos tempos  surgiram outras marcas de jornais e esse veículo de notícia tomou seu lugar na sociedade.
O ser humano com inteligência e sempre procurando algo com praticidade/conforto criou várias ferramentas  para facilitar que as informações chegassem à sua casa, o notebook, ipad, entre tantas tecnologias que podemos encontrar,  fazem parte do crescimento da tecnologia e hoje é o mais visado pelo público brasileiro.
A maior preocupação hoje é: o jornal impresso vai acabar?
Mesmo com a televisão sendo o melhor meio de informação, o rádio ainda está aí levando informações em todos os cantos do Brasil - como já expresso anteriormente -. O jornal impresso também vai continuar circulando no Brasil, por que hoje ler um jornal impresso se tornou questão de cultura.

por: Jhonata Fraga

Tablets vs Impressos

Com a chegada dos tablets , qual seria o destino dos impressos, é uma pergunta a se fazer, com a tecnologia que vem avançando rapidamente, a procura pelos jornais, e revistas impressos já não é tão grande. Através do uso constante da internet podem ser lidos vários tipos de midia online ao invés de lermos a midia impressa. Com isso o destino mais provável dos jornais, e revistas seria o esquecimento, acho que provavelmente não acabaria, até pela tradição que esses meios vem apresentando ao longo do anos, pelo prazer que é sentir nas suas mãos algo cheirando a novo, e ter uma leitura tranquila, a tendência é que esses meios de leitura continuem a cair drásticamente com o passar dos anos, mas acabar é algo que é improvável.
Os tablets é um dispositivo pessoal que chegou com o propósito de causar impacto. A praticidade que apresenta, a acessibilidade através da Internet, pode ser usado como uma organização pessoal, visualização de fotos, vídeos, leitura de livros, jornais e revistas e para entretenimento com jogos 3D. Apresenta uma tela touchscreen, basta um toque para você estar colocando em prática o que deseja, também tem acesso principal através da ponta dos dedos ou uma caneta.
As questões financeiras entre os tablets e os impressos, acho que o lucro de uma empresa que apresenta um projeto que contem algo que veio para mudar o mundo, o lado financeiro dessa empresa  crescerá com uma rapidez  ‘’ monstruosa’’, mas tem lado o do trabalho que é empregado anos e anos, até que esteja perfeito e que possa ser lançado com a toda a confiança que foi depositada pelas pessoas que construiram o Tablet. Já a midia impressa, o lucro é bem menor se compararmos com os Tablets, o lado financeiro desses meios é grande também, as vendas de jornais e revistas até hoje é bom, mesmo tendo uma queda significativa, continua vendendo pelo preço que é barato.
O lado ecológico dos tablets, é uma peça que pode ser guardada ou reciclada pelas empresas, os jornais e revistas tem todo processo que leva a novos jornais e revistas.

Desenvolvimento tecnológico: fim dos impressos?

O desenvolvimento tecnológico afeta a vida e a cultura da sociedade. Os hábitos mudam a cada avaço da tecnologia. Mas até onde essa transformação traz benefícios?
Na era do imediatismo, não se pode perder um segundo sequer.   As informações hoje precisam ser transmitidas em tempo real ou serão ultrapassadas. “Informação é poder”, já dizia algum blog por aí sem citar o autor. E mais poderoso é o veículo que informar primeiro. Diante desse cenário, os e-books e jornais online surgem com um futuro promissor. Seria o fim dos impressos?
Os jornais impressos ficam muito atrás quando o assunto é velocidade. Os fatos importantes de hoje só serão publicados amanhã. A cobertura também é limitada. Nem sempre os leitores querem saber apenas dos acontecimentos julgados mais importantes por um editor, e o impresso não tem espaço para o que considera secundário. Os jornais eletrônicos não têm esse problema: o espaço pode ser ilimitado.
A questão ambiental, bandeira levantada pela atual geração, também deve ser considerada. A quantidade de papel utilizado na produção dos jornais e livros impressos é enorme. E como sabemos, a sociedade pouco se empenha na reciclagem. Os e-books não sofrem do mesmo mal. Mas e os milhares de tablets, notebooks, netbooks e smartphones que passam de lançamentos a ultrapassados em um mês? Aí está o problema. O lixo eletrônico não tem destino ambiental seguro. Os mais otimistas podem pensar em reciclagem, ramo que poderia até ter expressividade econômica. Mas, se já não reciclamos nem papel, imaginem placas, circuitos e monitores...
Os impressos saem na frente quando o assunto é lazer e não necessidade. Enquanto alternativa à tecnologia, os livros têm seu charme. O notebook, tablet e computador , instrumento de trabalho de muitas profissões, cansam. Nada melhor que descansar na cama com um bom livro. E há ainda o sentimento. Um tablet é frio, insensível, não provoca. Os livros sempre terão a seu favor o prazer do toque. Muitos jamais trocariam algo concreto, palpável, pelo digital. Então temos aqui um empate técnico de vantagens e desvantagens. Mas o futuro não espera discussões e análises. E olhando mais adiante, lá estão eles: os ebooks.
Lohaynne Gregório

Impressos X Tecnologia





Atualmente há uma grande questão sendo discutida em relação aos impressos e os e-books, deixando em observação as vantagens e as desvantagens que ambos oferecem e como os mesmos são utilizados pela sociedade.


Com o crescimento tecnológico, a cada dia os impressos estão sendo menos utilizados, pois com a internet por exemplo, a acessibilidade é maior, proporcionando mais comodidade e conforto à aqueles que buscam o que desejam.

A questão é : Será que os impressos serão esquecidos futuramente ?

Em questão da praticidade, os e-books são favorecidos, fazendo com que o indivíduo tenha fácil e rápido aceso ao conteúdo a ser pesquisado, sem deixar de mencionar o fácil manuseamento e a leveza que o objeto oferece. Porém há alguns malefícios, como por exemplo os falsos e decorrentes argumentos que normalmente a internet cita, criando uma série de problemas, fazendo com que tais atitutes sejam desnecessárias.

Os impressos ainda são muito utilizados, pois além de contribuirem para a economia, oferecem a maioria dos leitores a prazerosa sensação de ter o objeto em mãos, fazendo com os mesmos pratiquem esse exercício de forma mais saudável, pois segundo o oftamologista Paulo Augusto de Arruda Mello, professor adjunto da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e coordenador da comissão de ensino do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), o uso excessivo do computador é prejudicial à saúde.


Portanto devo mencionar como opinião própria que mais cedo ou mais tarde os impressos serão cada vez menos utilizados, pois somos e fazemos parte de uma sociedade avançada, ou seja, quando estivermos idosos estaremos mais aptos à utilização desse tipo de tecnologia e assim por diante.

Por Luiz Cláudio Sanz .

Do Impresso ao E-books

Hoje em dia, com a invenção do e-book, muitas pessoas pensaram a mesma coisa. Será que o jornal impresso vai chegar ao fim? Eu, como uma leitora de jornal impresso, acho que não vai ter fim, porque nem todos tem acesso fácil a um e-book e porque pessoas de 60 anos pra cima são adeptas ao jornal impresso. Pessoas "idosas" não acompanharam a tecnologia, então nem sequer sabem ligar um computador, imagina acessar a internet e entrar em sites de leitura.
Não é só por esse motivo que eu acho que o jornal impresso não vai chegar ao fim e sim porque o jornal impresso passa mais segurança e seriedade em suas matérias.
O e-book é mais utilizado por pessoas de classe alta e por pessoas que precisam trabalhar com um "computador " fora do escritório.
Para certas pessoas, o e-book serve somente para mostrar sua classe social, nem ao menos precisa daquele produto. Por esse motivo também que se deu ao crescimento absurdo de proprietários de e-books.
O jornal impresso é uma fonte de imformação muito antiga que qualquer pessoa com dois reais, pode adquirir, diferentemente do preço do e-book.
O jornal impresso além de ser barato, é muito mais agradávem para ler, no e-book voê vai forçar a vista e com isso te trazer um problema de visão por causa de vaidade.
 A população segue muita "modinha", então se o produto da vez é o e-book, muitas pessoas vão fazer de tudo para adquir um.

Por: Luísa Vianna

Briga do impresso x e-books

Com a força da internet hoje em dia,criou-se uma dicussão absurda sobre a briga entre impressos x E-books.São levantadas muitas questões,tal como : Como será o destino dos impressos?será que ele acaba?E as questões ecológicas e financeiras?como ficam?Eis a questão!
Sabe-se que o numero de internautas vem almentando cada dia mais,com isso a internet com seus veiculos de informaçãoes estão ganhando um poder muito grande.É fato que o famoso jornal do Brasil teve sua ultima edição impressa em Agosto de 2010 e apartir daí se tornou um jornal online,pode-se tirar um grande exemplo que  a força do impresso está caindo,podemos ter como exemplo também não só os jornais,mas também os CD's de artistas que tinha uma vendagem absurda e que vem diminuindo bastante aos longos dos anos,mas a realidade é que nunca vai deixar de existir impressos,pois a prova disso,podemos ver nos livros,revistas e etc que pode ser encontrado facilmente na internet e até de graça  e mesmo assim não deixa de ter suas vendas significativas.Acreditamos que o impressos podem perder um pouco de sua força,mas nunca deixarão de existir,porque existem pessoas que gostam e sentem o prazer de sentir o material dentre outros fatores.
Outra questão que está sendo apresentada na briga entre impressos x E-books é a questão financeira e ecologica!Qual polui mais o ambiente?Ainda não existe uma pesquisa que compare,mas acreditamos que está bem proximo um do outro,afinal o lixo tecnologico vem almentando muito também e tende almentar muito mais com a grande força da intenet,assim como o lixo de papeis que já sabemos que é grande,a solução é consciêntização da população e reciclagem já!


Por: Luiz André Lima e Amaro Junior

E o Jornal Impresso como Fica?

                O destino dos impressos é um a pergunta que eu venho fazendo a algum tempo. Será que com toda essa tecnologia que vem tranformando a vida de todos nós, ouviremos falar em jornal impresso daqui a alguns anos?
Não há nada mais prazeroso do que comprar o jornal de cada dia. Sentir o cheiro de novo, ganhar o seu tempo lendo algo que tenha cultura e nos dê prazer. Sem dúvida o jornal ainda vai reinar por muito tempo em nossas casas. Os amantes da comunicação agradece.

A Industria esta mudando, mundo esta mudando e o jornal impresso esta se transformando. A geração do papel já era, agora quem manda é a internet. Agora não se escreve mais carta, temos amigos virtuais e perdemos o tempo postando para os milhões de seguidores. Quem liga para ir ao correio ver se chegou alguma carta? Agora prestamos atenção para ver se chegou algum email ou msg.
Nada como reseber uma carta de alguém que não vemos a muito tempo, saber que lembraram de nós, que perderam o tempo escrevendo algo do próprio pulho. Que chega até a ter cheiro e selos coloridos, gente se colecionavam selos antigamente. Como o mundo mudou ou melhor como as pessoas que vivem no mundo mudaramm. bem vindos ao século 21.

 O mundo digital esta empurrando o papel para longe de nós, onde a penetração da internet é maior, poucos veem jornais impressos, quem vai perder o tempo indo a banca de jornal se  temos o jornal em casa, é só conectar na internet que teremos a notícia em tempo real. A internet esta no centro da atividade indústrial no momento. Toda empresa quer um site na internet. Quer propaganda melhor do que essa?

 O mundo está mudando. Não da maneira como sempre mudou. Mas mudando de forma radical. E o cenário de mídia muda de maneira drástica. A reconstrução do jornal deve partir de uma avaliação de uma série de atividades que o jornal faz ou fazia, à luz desse mundo novo que está emergindo.Temos que pensar em politicas públicas, em ecológia. A reciclagem é o primeiro passo, reciclando o jornal de cada dia estaremos cuidando do planeta e e teremos uma porcentagem positiva de saldo no final do mês. O lado financeido é um atrativo a mais. Quer um mundo melhor? Adote a ideia de reciclagem. Um mundo melhor depende de todos nós.


                                                          Natália Moraes.

TABLET E IMPRESSOS, quem vencerá?

Por Ruan Barros


 A internet é hoje a mídia mais consumida do mundo e esse consumo vem crescendo cada dia mais, graças a sua grande interatividade, dinamismo e velocidade de transmissão. Sites como  Wikipedia,e Google e muitos outros têm hoje um assustador número de acessos. Esse crescimento já fez surgir especulações de que o fim das revistas, do modo como as conhecemos hoje, já tem data marcada. Talvez isso ainda seja um certo exagero, mas já é uma realidade que as grandes marcas precisam entrar nesse segmento com força total.

A  "Net" veio para ficar e está redefinindo definitivamente a forma como nós, seres humanos, vamos nos comunicar, nos relacionar e nos expressar artística e intelectualmente no futuro. Assim como o computador eo celular os tablet vão dominar novas tecnologias da informação, com a facilidade de crédito e a vinda das multinacionais que fabricam esses produtos, a ídia imprensa tende a diminuir, pois o preço deste fenomeno de vendas vai cair, tornando-o mais acessível as pessoas de baixa renda.

A diminuição da pobreza no Brasil vai ampliar esse mercado excessivamente, porque o sonho de consumo das pessoas vai tornar realidade. O baixo indice de pobreza se dará a partir da implantação de politícas públicas voltadas para o trabalho e o desenvolvimento tecnológico do país.

Os jornais e revistas impressos continuaram mesmo que provisoriamente fazendo sucesso em vendas no Brasil até que as novas tecnológias cheguem para todos.

A exemplo do computador, dos 192 milhões de brasileiros, 68 milhões de brasileiros tem acesso. Ainda muitas pessoas precisam ter acesso a rede mundial de computadores para ficar atualizado. Mesmo quem  não tem condições financeiras de comprar um impresso, não deixa de passar nas bancas para olhar as manchetes de jornais e revistas. Precisamos comer muito "arroz e feijão" para chegarmos ao "consumo" em massa dos Tablet. Quem vencerá essa luta?

Impresso e On-line , luta pela prefêrencia e existência

A imprensa no mundo , mais precisamente no Brasil , está  vivendo um difusão de meios  de referência de leitura .  A briga fica por conta  da tradição com a atualidade , ou seja , os jornais impressos e as revistas , contra os meios comunicativos na internet .
Os jornais impressos vem sofrendo com tudo isso , ocasionando fechamentos e outras conseqüências , contudo os jornais tem um preferência da massa , por ser uma forma simples e  um forma com que as pessoas estão mais acostumadas.
Os  jornais e revistas on-lines  são uma grande evolução , se tornando cada vez mais prático e acessível .Além de ser uma forma de rapidez . Como as mídias impressas , as mídias on-lines precisam ser bem apuradas para que não haja informações que talvez não sejam verídicas.
Nessa briga de preferência e de existência das mídias , há um ponto que precisa ser visado ,que é a vantagem e a desvantagem de cada mídia , seja ela impressa ou on-line.
A mídia impressa como já dito , tem a vantagem de ser de uma forma mais simples  e tradicional , assim tornando –a mais confiável  por alguns . Mas com essa grande discussão atual sobre ecologia , a mídia impressa sofre pelo pensamento de desmatamento com a questão dos papéis serem jogados em vias públicas. Financeiramente falando o jornal impresso existe um pagamento , mas que é acessível a todos .
Já a mídia on-line tem a vantagem de estar nas mãos da população , com as novas tecnologias ela  acaba se tornando  ainda mais rápida e ágil . As noticias chegam de forma mais rápida e pode ser espalhada pelo mundo todo por apenas um click . A desvantagem em relação a essa mídia é a questão da  credibilidade , da confiança do leitor, por ser uma forma rápida e fácil , pode haver informações que são implantadas , fazendo com que a noticia se espalhe de forma errada . Na questão financeira , a mídia on-line sai mais barata , por estar nos celulares e computadores , e por existir uma vasta pirataria , fazendo com que as pessoas façam download  gratuitos de revistas , jornais , etc.

Éder Souza.

Impressos vs E-books: O jogo do século.

O século XXI é uma atuação marcada pelos altos índices e avanços tecnológicos obtidos por todo o mundo. Um exemplo disso são os e-books, isto é,  são livros eletrônicos que relatam os mesmos conteúdos de um jornal impresso, porém, através da mídia digital.

Em contrapartida, o jornal impresso é de suma importância para maior parte da sociedade, principalmente idosos que vêm de uma geração antiquada e aqueles desfavorecidos ou leigos à mídia digital, pois a notícia é feita de acontecimentos que nós mesmos produzimos e por isso deve ser divulgada a todos.

Nos últimos anos, aumenta-se constantemente os números de recursos midiádicos pelo fato da notícia está facilmente acessível, embora que nem tudo que esteja na internet é verídico, existem inúmeros sites que correspondem notícias falsas, ao contrário do jornal impresso, onde o fato é pesquisado, analisado e publicado com enorme segurança.

Com esse aumento extremo de mídias e-books, o impresso está praticamente em extinção. Isso se dá ao fato da sociedade está se aglomerando ao século avançado, o qual a notícia em um "click" pode repercutir todo o mundo gerando polêmicas e não apenas ficar numa folha de papel por um único dia sem serventias pro dia seguinte. Porém, o jornal impresso não pode ser abolido das bancas, pois a tradição exercida pelo mesmo é enorme, que só ao tocar uma página o leitor dispara uma imensa adrenalina, sentindo a notícia viva em suas mãos.

Apesar dos progressos vistos, quem sofre devastas consequências com a globalização digital é o meio ambiente, uma vez que a matéria-prima é cobaia da tecnologia. Isso poderia ser evitado se houvesse uma reciclagem frequente, assim como a informação (seja ela em papel impresso ou em mídias), o lixo também pode ser renovado.

Jornais ou e-books, todos eles tem sua importância na massa e a tendência é gerar filhotes futuros. Contudo, não dá pra definir quem ganha esse jogo, porque essa batalha ainda não chegou ao fim.

Por: Guilherme Faria e Jayne Gonçalves.

Jornal impresso: O começo do fim?



Com o avanço da tecnologia, e a praticidade gerada pela internet, muitas pessoas se limitam a acessar um site de notícias ao sair um pouco mais cedo de casa para comprar um jornal e ir lendo até o trabalho. De fato: é muito mais prático digitar uma palavra-chave no 'Google' e achar o que se procura do que esperar até que a notícia seja impressa e comprar na manhã seguinte. Seria isso o fim dos impressos? Com esse hábito sendo adiquirido pelos pais, as crianças talvez se acostumem e comecem, também, a procurar apenas o que interessa pela internet, fazendo assim com que o interesse pelos impressos seja cada vez menor.
Livros também podem ser baixados e lidos no computador, ou até mesmo no celular. Mas muitos ainda preferem sentir o cheiro de um livro novo ao se render aos encontos da tecnologia.

Existem vantagens e desvantagens em ter tanta evolução tegnológica. Uma delas é o lixo eletronico, que são aqueles aparelhos velhos de celular - ainda sem câmera, com toques monofônicos, sem display colorido -, e os primeiros computadores que compramos - com aqueles monitores "caixote", muitas vezes queimados - que não sabemos o que fazer. Normalmente, se guarda numa caixa e coloca-se na garagem, e na próxima arrumação (às vezes muito tempo depois) é que vamos jogar fora tudo aquilo que já não serve.
Livros impressos acumulam poeira, cheiro de mofo e até são devorados pelos cupins, mas existe sempre aquela possibilidade de quando bater a saudade de algum trecho, poder voltar e ler aquele pedaço que marcou a leitura.



Desvantagens para as pessoas que trabalham em jornal impresso e vantagens para os que trabalham em jornais online. Como toda relação, existem os prós e os contras, que devem ser medidos e avaliados em cada decisão. Atualmente, nos Estados Unidos, informação digital é mais buscada do que a impressa, essa, alcançando 34% ante 31% do papel.
E uma nova especialização é lançada: o webjornalismo.
Para a editora do Portal O Tempo Online, Letícia Villas, a internet não ameaça o impresso. Ela afirma que por muitas vezes, pensaram que os objetos ultrapassados teriam seu fim, como a televisão e o CD, mas no entando, mesmo com poucas vendas, eles ainda existem.
Por fim, fica a dúvida: IMPRESSOS x ONLINES.

Por Juliana Sandamil e Rodolfo Monteiro

Impressos x E-Books

A comunicação sempre fez parte da vida do ser humano. Antes da escrita, os povos antigos desenhavam... e agora depois de muitos séculos chegamos ao ponto onde todos os meios de comunicação já foram inventados. Jornal impresso, rádio, TV e finalmente a internet. Depois da chegada da internet, os jornais e revistas tiveram que se adaptar a nova realidade.
Mas a grande pergunta é: Os jornais impressos sobrevevirão a rapidez e informação que a web proporciona? As respotas são várias. Enquanto uns acreditam no fim do impresso, outros acham que seus leitores nunca irão deixar isso acontecer.
A comunicação impressa sobreviveu a criação da rádio e até mesmo da TV, mas agora surgiu o mais forte oponente: o jornalismo online. As vantagens são muitas, a rapidez, a convergência dos fatos e facilidades de acesso. A internet é um dos frutos da globalização.
O surgimento do jornalismo impresso não foi um acontecimento onde todo o mundo teve acesso quase ao mesmo tempo, levou décadas para que os jornais pudessem ser uma realidade em todos os países.
Os jornais são uns dos mais importantes formadores de opinião. Os fatos que são publicados podem mudar uma realidade. Os grandes jornais possuem uma trajetória de sucesso e por isso conquistaram a fidelidade dos leitores. A capacidade de interpretar os fatos, de aprofundar as notícias... mas a influência da internet é indiscutível.
E o grande dilema ainda continua: Quem ganhará essa batalha, o impresso ou o online? Eis a questão...

Por: Nathália Vasconcelos

Mídias digitais x impressos, a batalha do século!

Chegamos a era digital, onde as coisas são digitalizadas (dã?) e muito mais dinâmicas. Quem imaginou há anos atras que chegariamos a uma era tão avançada onde aconteceriam coisas do outro lado do mundo e em questão de segundo, nós aqui saberiamos? Ou então a era da pirataria estaria tão avançada que hoje já lançam nas banquinhas DVD’s que ainda entrarão em cartaz no cinema? Pois é, chegamos a essa era.

Porém o que venho lhes escrever aqui hoje não é um texto baseado na era digital e sim um texto mais voltado ao foco das midias impressas (livros, jornais, revistas) x a digitalização delas (jornais online, e-book..). Com essa digitalização desenfreada que vem acontecendo, quais são as vantagens e as desvantages de cada uma delas?

Hoje em dia o mundoé muito dinâmico, rapido e explosivo. As pessoas querem cada vez mais informações, necessitam estar ligadas e sempre buscando conhecimento (nem todos), por isso a necessidade dos jornais online. Este tipo de midia, surgiu da necessidade que essa digitalização nos trouxe. Necessidade de informações mais rápidas, mais dinâmicas, com mais conteudo e também de um melhor relacionamento entre jornal e público.

Já a midia impressa é uma midia mais lenta, porém com muito mais qualidade, diga-se de passagem! Apesar de sair apenas uma vez ao dia (jornal impresso), e ser considerado “arcarico”, o jornal impresso ainda é sinal de qualidade e boa informação. Pai das midias impressas, sobreviveu a várias “revoluções”, como quando surgiu o rádio e logo após a televisão.

Em ambos os casos existem a sua vantagem e a sua desvantagem, por exemplo, podemos citar a desvantagem de todo os dias serem impressos milhares de jornais, vendidos e logo após “jogados aos ventos”, pois é exatamente isto que acontece. Quem aqui lê um jornal mais de uma vez? Creio que ninguém. É uma desvantagem para o meio ambiente e etc. Porém, também podemos citar a desvantagem da midia digital, pois é uma terra “sem leis”, onde quem quer escreve o que bem entende (na prática é um pouco diferente) e podem postar em blogs e redes sociais.

O que posso dizer é, não sei se as midias impressas um dia irão acabar, apesar de acreditar firme nesta hipotese, pois hoje a juventude esta muito rápida, dinâmica, em busca de mais informações e isso a mídia impressa, deixa um pouco a desejar!

Artigo escrito por Tarsis Almeida e Victor Matias

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Empresas inseridas nas Redes Sociais

Uma das vantagens que as empresas tem hoje em dia, é a grande visibilidade que as redes sociais proporcionam. Existem várias redes importantes como: Orkut, Facebook, e o Twitter. Podemos dizer que essas redes sociais são as mais destacadas das concorrentes que não foram citadas, cada uma delas representa um grande percentual de internautas. As empresas que são colocadas em evidência pelas redes sociais, tem várias outras vantagens, como um internauta que utiliza uma das redes citadas se interessar pela empresa que está em destaque, é quase impossível dizer hoje em dia, até pelas milhões de pessoas que utilizam esses sites de relacionamento, não terem pelo menos um interessado, o que é improvável, porque são muitas as pessoas que se situam pelo meio desses sites, através da publicidade podemos dizer que sai barato uma empresa colocar em evidência mundial a sua marca, perto do interesse das pessoas em querer investir nela, é muito lucrativo para a empresa se considerarmos o potencial de visualizações, cliques, a imagem passada com a marca proporcionada pela rede social. As redes sociais fazem parte da vida das pessoas, são recentes e muito comentadas por todos os lados. Estão associadas as novas tecnologias, modernidade, futuro, interactividade. São valores que podem transmitir uma imagem positiva de qualquer empresa, se está nas redes sociais é uma dinâmica e uma actual. Além de ter uma presença nas redes sociais com possibilidade de receber comentários e opiniões, ele também é um canal de interacção com os clientes, potenciais clientes que podem vir a se tornarem talvez sócios, a sociedade em geral, que funciona 24 horas por dia. Já está mais do que claro e óbvio que não há investimento melhor a se fazer numa empresa que é grande ou que está em crescente colocar sua marca em evidência através das redes sociais do nosso cotidiano, se você tem uma empresa e quer fazer com que ela se torne uma marca mais conhecida, faça ela valer ouro pelos meios dos sites de relacionamento.

Redes Socias: novos desafios de marketing

Com o surgimento das mídias sociais nos últimos anos, criaram-se imensas oportunidades para as empresas construirem relacionamentos mais íntimos com seus consumidores. Essa é uma maneira de expressar e que talvez as interessem.

Experimentos e pesquisas mostram que marketing de redes sociais, costuma ser de cinco e dez vezes mais eficaz do que outras formas de marketing. O impacto das ações de empresas nas mídias sociais pode ser muito maior que nas tradicionais, dependendo do contexto. Podem gerar resultados bem positivos se forem usadas corretamente.

Um pequeno investimento nas mídias sociais já é suficiente para um retorno satisfatório, sendo bem mais rentável do que outras formas de marketing e publicidade, tendo em vista que um bom monitoramento e boas ações trazem resultados surpreendentes para a empresa.
Some-se a isso o fato de que o mercado digital tem como uma de suas características principais a sua extrema volatilidade.

Por: Nathália Vasconcelos

Web Marketing

    Letícia Manhães e Amaro Júnior                 
            Com o avanço das tecnologias, o marketing digital se tornou essencial para a vida de qualquer negócio. A internet, acessada por bilhões de pessoas no mundo inteiro, se converteu em uma das principais formas de interação entre clientes e empresas.
            São observadas diversas vantagens na utilização dos meios digitais nas campanhas publicitárias, e a maioria das empresas que aderiram ao marketing digital é brasileira, com destaque para as empresas de TI (tecnologia da informação).
            Além de uma maior interatividade, o marketing digital possibilita uma grande acessibilidade, pois pode ser visto por todos e em qualquer horário. O baixo custo também é uma grande atração para as companhias: elas investem pouco, conseguem um alto número de visualizações no seu anúncio e só pagam quando seu link é acessado.
           No entanto, a grande vantagem de ter seu produto exposto por esse tipo de mídia é a procura feita pelos consumidores em sites de busca. O Google é a principal ferramenta de pesquisa da maioria dos usuários, e quando palavras-chaves presentes no anúncio forem digitadas, existe uma grande chance de sucesso na venda, pois a empresa oferecerá exatamente aquilo que o cliente procura.
           Todas essas atrações explicam porque o marketing digital se tornou uma grande ferramenta de compra e venda viabilizada no mundo inteiro, com enormes resultados positivos.

Por que tem tanta empresa investindo em mídias sociais?

  Nas últimas três décadas, as organizações brasileiras, tanto privadas como públicas, de forma crescente passaram a se conscientizar da importância da revisão dos seus modelos de gestão: no caso das empresas privadas, a motivação era a sua sobrevivência e competitividade no mercado.

No caso das empresas públicas, tal motivação era a sua capacidade de cumprir sua missão, ou seja, atender com qualidade a prestação de serviços de interesse da sociedade.

Agora a hoistória é outra...

As empresas continuam com seus ideais de lucratividade. Porém estão cada vez mais próximas do consumidor.

Uma das formas que eles encontraram para isto, é fazer parte da febre do século...
As redes sociais

As redes sociais podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (facebook, orkut, myspace, twitter, tymr), redes profissionais (linkedin), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objectivos ou medir o capital social– o valor que os indivíduos obtêm da rede social.

Mais o que elas ganham com isso?
Além de estarem em evidência, conseguem também estar mais próximas de seu publico, atingindo diferentes alvos, descobrindo a real necessidade e o que o mercado esta a procura.

Por Mariana Felix
MARKETING DIGITAL

O desenvolvimento empresarial está mudando rapidamente e levando as empresas a se adaptarem a um modelo relacional nas suas estratégias de marketing, sendo que aí entra a internet como o grande instrumento de comunicação.
O seu potencial não é só a comunicação e informação, mas funciona cada vez mais como um instrumento de venda.
Algumas vantagens da utilização da internet na estratégia de marketing:

1-permite uma maior acessibilidade – comunicação 24h/dia, 7dias/semana, 365dias/ano;
2-melhora e possibilita a personalização na individualização das mensagens;
3-cria uma enorme interatividade com os seus clientes e os que são potenciais. Isto, porque o receptor/cliente pode selecionar a informação e comunicar como melhor entender com a empresa;
4-Avaliar de imediato e de forma viável o impacto da estratégia de comunicação com o mercado;
O baixo custo associado a essa comunicação que se vai multiplicando uma vez que o número de utilizadores vai aumentando.
Com tudo o que está descrito, muitas vezes as suas potencialidades não são totalmente aproveitadas, sobretudo quando estamos a falar na interação com os consumidores.

Algumas ferramentas que o Web marketing disponibiliza:

web site - onde dinamizamos a estratégia de marketing da empresa:
site institucional: para apresentação da empresa e mostruário dos seus produtos ou serviços;
site comercial: venda direta dos produtos da empresa;
sicrosite: Web site menor que serve de suporte à comunicação que se pretende transmitir.
email - caixa de correio electrónico. Funciona como verdadeira carta eletrónica e é um instrumento de comunicação direta que se envia a um ou vários destinatários.
banner - área de imagem para atrair um visitante a determinado site. Importante para ajudar a definir os alvos da comunicação.
motores de busca - site de pesquisa de informação na internet através de palavras-chave. Ajudam a publicitar e a comunicar.
Como objectivos, deve criar um canal de vendas, dar a conhecer a empresa e produtos, potenciar a sua imagem e notoriedade, criar valor acrescentado aos seus clientes e no caso de pretender internacionalizar, deve ter uma forte presença na Web alargando a sua área de influência no negócio.

Texto: Edilene Carvalho

O Crescimento das Empresas com as Redes Sociais

Hoje em dia as Redes Sociais são ferramentas cada vez mais populares na internet e um fenômeno tão recorrente e forte que não pode passar despercebido pelas pequenas, médias e grandes empresas
Mesmo assim ainda hoje algumas dessas empresas desconhecem as vantagens que ações consistentes de marketing digital podem proporcionar. A Internet, através do próprio marketing digital, pode ter um papel crucial na geração de lucros de um empreendimento.
Atualmente a tecnologia, hoje acessível a todos por meio da web, permite que empresas de todos os portes possam controlar de maneira muito mais efetiva seus pontos de contato entre clientes e sua marca utilizando o marketing digital de maneira efetiva para, não só conhecer seu público-alvo, como oferecer-lhe benefícios e satisfação de necessidades de modo fácil, barato e imediato.


 As Redes Sociais hoje em dia facilitam muito na melhoria da comunicação interna e externa nas empresas.
Mas em tudo existem vantagens e desvantagens em estar presente nas Redes Sociais, pontos mais positivos e outros menos positivos. Por isso o mais importante é que antes de tomar qualquer decisão a empresa e os seus responsáveis analisem e ponderem o que melhor serve essa empresa no atual momento. 
Dados de uma pesquisa realizada pelo Altimer Group e Wetpaint para a revista Business Week com as 100 empresas mais valiosas ao redor do globo mostraram que os empreendimentos que investem em mídias sociais apresentam melhores resultados e receitas finais mais recheadas. Em média, empresas que investiram em mídias sociais cresceram 18% em um ano, enquanto aquelas que investiram pouco nas redes tiveram queda de 6%, em média, em suas receitas no mesmo período.
Pode-se dizer também que as redes sociais, desde que utilizadas adequadamente, evitam duplicidade de informação, aumentam o trabalho colaborativo e melhoram os repositórios para criar um conhecimento coletivo da empresa.
Com isso entende-se que o uso competente das ferramentas ajuda empresas a crescer, popularizar-se e firmar o lugar no mercado.



Feito por: Jayne Gonçalves e Guilherme Faria